Por que os meus investimentos dependem desse tal de Selic? O que preciso saber sobre isso? Ela aumentou, tenho que investir? Tenho que deixar baixar? Entenda.

Falou em finanças e investimentos, falou em taxa Selic. Seu você se interessa por esses assuntos, ou quer aprender para começar a organizar sua vida financeira, nada melhor do que começar sabendo o que é essa tal de Selic. Então se ilga:

 

A taxa Selic é o que define os juros básicos da economia brasileira. A partir dela, todos os juros cobrados são definidos. Sendo eles empréstimos, financiamentos ou retornos de aplicações.

 

A Selic é atualizada a cada 45 dias pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central), podendo aumentar, diminuir ou permanecer a mesma. Através dela, o governo consegue controlar a inflação e fazer com que o dinheiro continue circulando.

 

O aumento dessa taxa objetiva o desaceleramento da economia, freando o aumento da inflação.

 

A diminuição dessa taxa objetiva a aceleração da economia, fomentando o aumento da inflação, em cenários em que ela se encontra abaixo da meta.

 

Sendo assim, é possível visualizar o cenário da economia brasileira através dessa taxa pois, através dela se vê a progressão da inflação. Ela demonstra o que o governo está fazendo para alcançar a estabilidade financeira.

 

Os investimentos também são afetados por essa taxa. Isso pois, diversos tipos de investimentos têm suas taxas de remuneração baseados nela. A tão conhecida poupança é um ótimo exemplo de investimento à base de taxa Selic. Dependendo se ela aumenta ou diminui, a rentabilidade da poupança é definida.

 

Outros investimentos como Títulos do Tesouro Direto (Tesouro Selic) e renda fixa; também baseiam-se na Taxa Selic.

 

Mas se liga!! Não é porque você não investe que a taxa não te atinge. Os preços no consumo também sofrem mudanças graças à Selic. Empréstimos mais caros? produtos mais caros. Financiamentos mais baratos? Serviços também.

 

Então não dê bobeira, fique de olho nas atualizações da tão conhecida Taxa Selic!!